Postagens

A indústria farmacêutica não quer a cura, sim consumidores

Tratamento ou controle social?

Para muitas pessoas a ideia de que a indústria farmacêutica não deseja criar saúde não passa de uma teoria esquizofrênica, conspiratória e paranoide – porém, os fatos revelam que, realmente, essa indústria busca a doença. Quando falamos em transformar doença para a saúde, não estamos dizendo de um medicamento específico e mágico que poderia realizar tal feito. O processo de doença não ocorre de forma clássica, estática e mecanicista – um modelo que a medicina ainda insiste em apoiar-se. Uma das razões, que influenciou fortemente esta visão, é o fato de que a saúde virou uma mercadoria. Hoje a produção científica está subordinada às lógicas farmacêuticas. O que isso significa? Que a busca do lucro, como fator primário, traz uma população cada vez mais dependente de uma lógica que torna-nos viciados.

É real: os laboratórios financiam a prática médica. Assim, os aspectos preventivos, que realmente podem trazer alguma transformação na questão da saúde pública, ficam em último plano. Os governos investem muito pouco em programas de saneamento básico, alimentação e modificação do estilo de vida dos indivíduos. Desta forma, por exemplo, hoje observamos um aumento absurdo do diagnóstico de casos de transtornos mentais. Eles querem “consertar” o seu cérebro, com medicamentos que não curam. E todo médico sabe disso.

Não apenas na psiquiatria isso é uma realidade, mas também nas indústrias de outras doenças, que continuam gerando lucros exorbitantes. Há décadas prometendo a cura de doenças como o câncer, por exemplo, apenas vemos que os casos só aumentam. Isso porque não citamos os vícios à drogas, pelos quais os profissionais da saúde se sentem impotentes para lidar com algo tão complexo.

Saúde é um conceito complexo; remédio é lógica simplista. Olharmos para as pessoas como um todo, sujeitos biopsicossociais, implica largarmos para trás o grande erro que continuamos cometendo. Um bom começo é desmistificar a ideia de que precisamos de medicamentos para todos os problemas e que sem eles morreríamos podres. Mas as farmacêuticas não vão deixar isso acontecer tão fácil. Faz parte do negócio: prometa algo, coloque medo e faça as pessoas correrem pra farmácia.

Não se espantem, pois não veremos grandes curas daqui para frente na ciência. A grande promessa de nos tornar incrivelmente saudáveis não será realizada. Não tão cedo. Porém, está nas suas mãos deixar de submeter-se a este ciclo vicioso. Desconfiar das pílulas mágicas já é um bom começo.

Anúncios

O Elefante está sendo enganado!!!

elefante amarrado

Diz uma história que os elefantes criados em cativeiro são desde pequenos amarrados por correntes nos tornozelos que os ensinam desde a sua infância, a limitação de suas forças. Essa liberdade saqueada e possibilidades restritas padronizam também uma informação falsa permanente. Pois mesmo que com alguns anos aquelas correntes não possam mais com a força colossal daqueles grandes e potentes animais, eles continuam sendo enganados pela mentira que lhes fora inculcada desde a sua infância e assim vivem na mediocridade do engano mesmo sendo muito mais fortes do que as correntes que os prendem, sim, prendem embora, agora, não mais seus tornozelos mas as suas mentes.

Na verdade eles pensam ser muito menos do que realmente são pelo falso paradigma que lhes faz escravos. Não tenho sombra de dúvidas de que a Mentira vive a enganar um grande número pessoas e porque não dizer, líderes tais que Deus deseja fazer coisas maravilhosas em suas vidas e através das suas vidas. Tal Mentira com seus sofismas diabólicos, parece prevalecer por vezes sobre a realidade divina que os tornou Filhos de Deus, cheios do poder do Espírito Santo para serem testemunhas de Jesus Cristo.

Afirmo sem medo de estar errado: NÓS NÃO SABEMOS A FORÇA QUE TEMOS JUNTOS, e se tem alguém feliz por não sabermos disso, não é Deus. Tenho dito sempre por onde passo que a resposta de 90% das orações que fazemos se encontra não em Deus, mas na mudança das nossas próprias atitudes.

O que realmente rogamos a Deus é que o Seu verdadeiro avivamento cubra o seu povo sobre a Terra nos motivando e mobilizando para, não apenas ouvirmos a Sua voz, mas, obedecê-La. Dessa maneira, UNIDOS, descobriremos que a força que nos esmeramos para conseguir através de complexas estratégias, passa pela simplicidade do amor a Deus e a obediência à Sua Palavra, atendendo a Voz que um dia já nos chamou. Nossa relevância será “sui generis”. Assim iremos além de narrar grandes testemunhos, iremos experimentá-los, VIVÊ-LOS. JUNTOS.

Nos encontremos a cada dia, no PLANO, no ALTO  e no CENTRO da Vontade de Deus!

Novos Tempos. Novo Ano. Novo Dia! A pedagogia Divina dos recomeços!

untitled

“Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças e subirão com asas como águias” Isaias 40:30

É impressionante a força da Vida como presença divina na Criação, a semente que parece morrer e traz nela a nova vida, de um ovo que parece inerte mas é a semente. Em meio a qualquer cena do nosso cotidiano e das suas variações somados as nossas instabilidades, Deus sempre tem um convite ao recomeço. Bem ali. Ao nosso alcance. À nossa vista.

Nesta propositura temos infindos jargões, máximas, frases de efeitos e até versículos bíblicos, ensejando recomeços. Desde: A esperança é a última que morre; Enquanto há vida há esperança; Desistir jamais; A luta continua, mas nenhum desses se compara ao permapresente desejo de Deus que recomecemos. A premissa está no fato de que apesar de tudo, continuamos vivos e Ele tem um plano pra nós. É bom também lembrar que a nossa ótica, ou o nosso diagnóstico das perspectivas humanas, por pior que se apresente, não são de todo confiáveis, e quaisquer dos nossos pensamentos de desistir, não devem se estribar apenas nas circunstancias, mágoas, ou traumas vividos na nossa jornada, mas antes na certeza de que Deus quer que continuemos.

Pare, olhe e escute a Sua Voz, talvez, melhor desligando seu celular, a TV ou o som do carro, e contemple a nuvem dos recomeços que agora lhe abraçam, como expressão do amor de Deus. Da grama verde que refloresce na primeira chuva, do sorriso no despertar de uma criança, do espetáculo da alvorada deste dia, quando Deus fez girar a Terra ao redor do Sol para que o ciclo dos recomeços não seja interrompido. Deus quer o recomeço, por isso, destaque fora a página do velho calendário com todas suas experiências, faça aparecer os novos dias dos quais você dirá: DEUS ME FEZ GRANDES SURPRESAS!

Deus tem um plano para nós, Ele torce por nós, também espera de nós uma atitude, dê o passo de fé, mude, ouse, viva. Deus está conosco para o NOVO, Tempo, Ano ou Dia!

Pr. Robério soares de Souza

Nossos “Não deuses”

 Paulo disse que “andam entre nós” muitas pessoas “cujo deus é o seu próprio ventre.” Entre nós significa dentro da igreja. São pessoas que não estão servindo ao verdadeiro Deus, mas estão procurando em deuses, seu próprio interesse. Eram como aquela multidão que acompanhava Jesus e no meio dela se via sempre as humanas motivações. Alguns por admirá-Lo, outros por amá-Lo, o mágico Simão pelo poder, outros pela cura e muitos apenas pelos pães e dos peixes que ele multiplicava (João 6.26). Isso é até admissível por algum tempo. Muitos só vão atrás de Jesus motivados por uma necessidade pessoal. Porém, chega um momento quando todos somos confrontados com a responsabilidade “do que fazer do Jesus chamado Cristo”. A opção de segui-Lo, como fez o pescador Pedro nos faz passar por momentos de milagres, de pão e peixe multiplicados, de cura, de libertação, etc, mas nesse caminho sempre existirá uma cruz. O “deus” de muitos continua sendo o ventre e numa perspectiva decaída, essa é a de todo Homem. Quando trocamos Deus por qualquer outra coisas, mesmo as que chamam deuses, então essa coisa é o nosso deus, e como fez Esaú com Jacó, trocamos a verdadeira primogenitura por um ensopado de lentilhas. Das nossas curas, do pão para o ventre, do vinho para alguma alegria, lembremo-nos Só o Senhor é Deus, e dEle carecemos do que ninguém, nem nada, exceto Ele, pode nos conceder, muito transcendente e além das coisas que alimentam o ventre. O perdão pela miséria do nosso pecado e a Salvação eterna no sangue da Sua Cruz. Só Ele pode nos salvar. E como afirmou Dionísio Pape: ” se Jesus não é Senhor de alguma coisa das nossas vidas Ele nunca foi o Senhor das nossas vidas”. Que o Verdadeiro Deus por seu Filho Jesus Cristo nos ajude”

Sem categoria

A Cruz Antiga e a Nova – Tozer


Totalmente sem aviso e desapercebida, uma nova cruz surgiu nos círculos populares evangélicos nos tempos modernos. Parece-se com a antiga cruz, mas é diferente: as semelhanças são superficiais; as diferenças, fundamentais.

Desta nova cruz brotou uma nova filosofia da vida cristã, e dessa nova filosofia proveio uma nova técnica evangélica – um novo tipo de reunião e uma nova espécie de pregação. Esta nova evangelização emprega a mesma linguagem da antiga, mas seu conteúdo não é o mesmo e a sua ênfase não é como antes.

A cruz antiga não fazia barganhas com o mundo. Para a jactanciosa carne de Adão, ela significava o fim da jornada. Punha em execução a sentença imposta pela lei do Sinai. A nova cruz não se opõe à raça humana; ao contrario, é uma companheira amigável e, se corretamente entendida, é fonte de oceanos de boa e limpa diversão e de inocente prazer. Ela deixa Adão viver sem interferência. A motivação da sua vida não sofre mudança; o seu prazer continua sendo a razão do seu viver, só que agora ele se deleita em cantar coros e em ver filmes religiosas, em vez de cantar canções obscenas e beber bebidas alcoólicas fortes. A tônica ainda está no prazer, embora agora a diversão esteja agora num superior plano moral, se não intelectual.

A nova cruz estimula uma abordagem evangelística nova e inteiramente diversa. O evangelista não exige renuncia da velha vida para que se possa receber a nova. Ele não prega contrastes; prega similaridades. Procura caminho para o interesse do publico mostrando que o cristianismo não faz exigências desagradáveis; ao invés disso, oferece a mesma coisa que o mundo oferece, só que num nível mais alto. Seja o que for que o mundo enlouquecido pelo pecado reclame para si no momento, com inteligência se demonstra que exatamente isso o evangelho oferece, só que o produto religioso é melhor.

A nova cruz não destrói o pecador; redireciona-o. Aparelha-o para um modo de viver mais limpo e mais belo e poupa o seu respeito próprio. Àquele que é auto-afirmativo, ela diz: “Venha e afirme-se por Cristo”. Ao egoísta diz: “Venha e exalte-se no Senhor”. Ao que procura viva emoção diz: “Venha e goze a vibrante emoção do companheirismo cristão”. A mensagem crista sofre torção na direção da moda em voga, para que se torne aceitável ao publico.

A filosofia que está por trás desse tipo de coisa pode ser sincera, mas sua sinceridade não a faz menos falsa. É falsa porque é cega. Falta-lhe por completo todo o significado da cruz.

A antiga cruz é um símbolo de morte. Ela representa o abrupto e violento fim do ser humano. Na época dos romanos, o homem que tomava sua cruz e se punha a caminho já tinha dito adeus a seus amigos. Não voltaria. Estava saindo para o termino de tudo. A cruz não fazia acordo, não modificava nada e nada poupava; eliminava o homem, completamente e para sempre. Não procurava manter boas relações com a sua vitima. Feria rude e brutalmente, e quando tinha terminado o seu trabalho, o homem já não existia.

A raça de Adão está sob sentença de morte. Não ha comutação nem fuga. Deus não pode aprovar nenhum fruto do pecado, por mais inocente ou belo pareça aos olhos dos homens. Deus salva o indivíduo liquidando-o e, depois, ressuscitando-o para uma vida nova.

A evangelização que traça paralelos amistosos entre os caminhos de Deus e os dos homens é falsa para Bíblia e cruel para as almas de seus ouvintes. A fé crista não é paralela ao mundo; secciona-o. Quando vimos a Cristo, não elevamos a nossa velha vida a um plano mais alto; deixamo-la aos pés da cruz. O grão de trigo tem de cair no solo e morrer.

É preciso que nos, que pregamos o Evangelho, não nos consideremos como agentes de relações publicas enviados para estabelecer boa vontade entre Cristo e o mundo. É preciso que não nos imaginemos comissionados para tornar Cristo aceitável ao grande comercio, à imprensa, ao mundo dos esportes ou à educação moderna. Não somos diplomatas, mas profetas, e a nossa mensagem não é um acordo, mas um ultimato.

Deus oferece vida, não porem uma velha vida melhorada. A vida que Ele oferece é vida posterior à morte. É vida que se mantém sempre no lado oposto ao da cruz. Quem quiser possui-la, terá de passar sob a vara.. Terá de repudiar-se a si próprio e aquiescer-se à justa sentença de Deus que o condena.

Que significa isso para o indivíduo, para o condenado que desejar achar vida em Cristo Jesus? Como poderá esta teologia ser transferida para a vida? Simplesmente, é preciso que ele se arrependa e creia. É preciso que ele abandone os seus pecados e então prossiga e abandone a si mesmo. Que não cubra nada. Que não procure fazer acordo com Deus, mas incline a cabeça para o golpe do severo desprazer e Deus e reconheça que merece morrer.

Feito isso, que ele contemple com singela confiança o Senhor ressurreto, e do Senhor lhe virão vida, renascimento, purificação e poder. A cruz que deu cabo a vida terrena de Jesus agora põe fim ao pecador; e o poder que levantou Cristo dentre os mortos agora o ressuscita para uma nova vida ao lado de Cristo.

A qualquer que faça objeção a isso ou que o considere meramente como uma estreita e particular visão da verdade, permita-me-se dizer que Deus fixou Seu caminho de aprovação nesta mensagem, desde os dias de Paulo até ao presente. Quer exposto nestas exatas palavras quer não, tem sido este o conteúdo de toda pregação que tem trazido vida e poder ao mundo através dos séculos. Os místicos, os reformadores, os avivalistas, tem posto aqui a sua ênfase, e sinais, maravilhas e poderosas operações do Espírito Santo deram testemunho de aprovação de Deus.

Ousaremos nos, os herdeiros desse legado de poder, adulterar a verdade? Ousaremos apagar com os nossos grosseiros lápis as linhas impressas ou alterar o modelo que nos foi mostrado no Monte? Não o permita Deus. Preguemos a velha cruz e conheceremos o antigo poder.
A. W. Tozer, Traduzido por clovis@frimesa.com.br

Sem categoria

“ESCÂNDALO”, do Diabo ou de Deus?

Têm-se por maldito todo escândalo, e de certo ponto de vista, todo ele é, vejamos seus sinônimos: alvoroço, escarcéu, desordem, tumulto. Logo, O escândalo é maldito para aquele que é vituperado, desmascarado. Ele acontece quando há exposição de algo até então escondido; a quebra violenta de um paradigma, ou quando um conceito ou opinião adquirida acerca de algo ou de alguém é contundentemente frustrado(a).

Se imaginarmos, a imprensa veiculando um desvio de recursos públicos, que originalmente, fora destinado a crianças com câncer, e que tenha sido escusadamente, usado na bela construção dum lago, na mansão de um renomado político. Quem seria o precursor deste escândalo, a imprensa ou o político desonesto. Jesus certa vez falou que, maldito seria aquele por quem vêm os escândalos, no entanto, nesta afirmação, não entendo que O Nazareno se refira a quem descubra um escândalo, ou até mesmo o veicule, e sim, quem é o gerador do escândalo. Verdade é que em nome de escandalizar e tentar se desmoralizar os outros, existem motivações e sentimentos dos mais obscuros da natureza pecaminosa e humana. Por isso, é bom examinar não apenas o que se fala mas também quem fala, até acho que as palavras tenham sua própria vida, muitas vezes carregam sentimentos tão diabólicos em palavras tão bíblicas, como fez o próprio Diabo ao tentar Jesus no deserto. Hoje se impinge na mentalidade das massas, seja qual for o seu credo ou meio de comunicação, por um prisma, entorpecido pela “dopamina” de uma consciência fragmentada, infante, vulnerável e manipulável, que mostra apenas o que se deseja mostrar, tomando, muitas vezes ar de sincera verdade. Neste contexto, qualquer sentimento contrário ao cenário hierárquico da liderança, será absolutamente execrado, como ato de benefício ao corpo daquela fé, e facilmente reputado por maldito. Será mesmo? Muitos dos escândalos, que a imprensa tem veiculado, estão realmente, respaldados, em tristes verdades praticadas por muitos que afirmam seguir ao Cristo. Nisto não advogo a imprensa, pois, conheço a leviandade ou sensacionalismo com que tem em muitos casos, tratado a fé cristã, mormente os evangélicos. Por outro lado, não podemos estar ébrios num partidarismo cego, desonesto e inconsequênte, de atribuir todos os escândalos atuais ao maldito. Alguns destes, havemos de convir que, parecem mais, manifestações promovidas pelo Santo Deus, ao bem da mais pura Verdade e disciplina da Sua legítima Igreja. No entanto, a ojeriza da vergonha leva-nos algumas vezes a atribuir ao maldito, até a verdade de Deus quando estes nos escandalizam. Mas Deus muitas vezes tem feito uso até de meios pagãos, para corrigir os Sãos, como usou a Assíria para corrigir a Israel. Sempre é mais fácil sair pela porta mais próxima, num escapista e edêmico costume, atribuindo a culpa a expressão do mal, (o Diabo), esquecendo-nos que a Verdade é sagrada e sempre aparecerá contra todas as forças do Mundo, da carne e do Diabo. O maligno certamente toma proveito disso, pois, esta é a sua comissão, escandalizar, aterrorizando e causando danos aos incautos. Não obstante, estes chamados escândalos jamais impedirão os soberanos planos do Criador. A verdade de Deus, sumariamente, escandaliza a mentira dos homens, ou do Diabo, uma vez que de todas ele é o pai. O profeta Isaías uma vez falou que o Messias prometido serviria de pedra de tropeço e rocha de escândalo; E realmente, Jesus escandalizou os Judeus, escandalizou ao permitir, comer espigas, sem lavar as mãos, escandalizou ao curar no sábado, e, em especial aos príncipes da sinagoga, ao afirmar-se, Filho de Deus; o Apóstolo Paulo afirmou ser, Jesus, escândalo para os Judeus; Paulo também refere-se a morte de Jesus como: “o escândalo da cruz” e muitas outras. O que diremos então? O que será então, um escândalo? É deixar que a luz da justiça exponha as mazelas dos homens para o bem da verdade, ou devemos aceitar e encobrir uma mentira, na ilusão de que um dia, ela venha a tornar-se verdade? Encobriremos nossas vergonhas, que Deus não encobriu, só para que os nomes dos falsos profetas sejam preservados, não tendo, assim, nada a dizerem das nossas seitas? Não sejamos coniventes com as mentiras, nem também nos envolvamos com as verdades envolvidas no caldo de escusas e obscuras motivações. Devemos estar cônscios de que os escândalos virão, e Deus mesmo por muitos se alegrará, pois, serão resultado do seu revelar soberano. Ele se alegra com a verdade, já uma vez afirmou: “Porque nada está encoberto senão para ser manifesto; e nada foi escondido senão para vir à luz”. Deus é verdade, e não há n’Ele dolo algum. Não ponhamos o carimbo de Deus, em nossos atos escusos, afim de legitimá-los, pois a capa de Acã  será sempre maldita, até que após a guerra perdida ela seja revelada. Deus é Santo, e nada tem com as nossas idiossincrasias religiosas; Igualmente Sua Igreja é Santa, e o que não é Santo, absolutamente, não é Igreja. O Senhor é Deus, e não tem por inocente qualquer que tomar o Seu nome em vão, como também, não se demoverá eternamente de nenhum, dos seus Santos atributos, a fim de mascarar pecaminosamente qualquer covardia humana. É lamentável, mas, alguns homens usam o brasão de Deus, com o fim de aterrorizar, a todos quantos temendo, aceitem o que dantes rejeitariam, é o sagrado sendo usado para o malvado. Que para sempre, prevaleça a verdade, “Se o Filho vos libertar verdadeiramente sereis livres”.  

Pr. Robério Soares de Souza

Sem categoria

12 Passos para um “Infarto Feliz”

Dr. Ernesto Artur – CARDIOLOGISTA

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias;

2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos;

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde;

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem;

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, coma o mais rápido possível pra não perder tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro;

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro;

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo;

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estomago, tome logo estimulantes, energéticos e antiácidos. Eles vão te deixar tinindo;

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis. Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

Amigos,  apesar da graça que o texto enseja, saiba que a sua vida é muito preciosa. Seu tempo com Deus, sua família, seu tratablho: Tudo isso é sua vida, e ela é um presente de Deus, e Ele mesmo pedirá contas de tudo o que fizermos dela. Por isso se devemos pensar na vida, não há como não pensar na morte e quando ela a nós chegar o que de verdade escreveram na lápide do nosso túmulo. O que temos preparado, para quem será?  Deus nos abençoe!

Um grande abraço

Pr. Robério Soares


Sem categoria

Nos Trilhos da Vida

Cada um de nós dispõe nas infinitas circunstâncias da vida, de trilhos dos quais se derivam o desenrolar de grande parte das nossas experiências. Como os trilhos ou cabos de um teleférico a nossa vida é cheia de entroncamentos e bifurcações, isso se repete desde o amanhecer de cada dia, como coisas que nos acontecem sem a nossa intervenção a oportunidades casuais. Estes trilhos se cruzam e se separam sem parar, são dinâmicos e intermináveis ao longo da vida. Na verdade podemos também atribuir isto a complexa, porém perfeita e soberana vontade de Deus pra nós.

Acontece que os caminhos dos trilhos se movem misturando-se e separando-se “aleatoriamente”, cada trilho no seu caminho, fazendo com que muitos fujam do nosso alcance, ficando muitos deles por vezes tão longe que até os perdemos de vista ou do alcance, e não sabemos se o veremos outra vez em alguma oportunidade ou reencontro dessa vida…. Não sabemos nada! O caminho da nossa existência acontece em parte, à medida que escolhemos em quais destes trilhos decidiremos seguir. Estas escolhas é o que cotidianamente decidimos, como: amigos, que roupa vestir, vestibulares, restaurantes, etc., enfim: “DECISÕES”, grandes ou pequenas relevantes ou irrelevantes, não sabemos nada! Qual das nossas pequenas decisões resultarão em grandes eventos, ou quais dos nossos grandes investimentos não darão em absolutamente nada.

Existe uma maneira de não estarmos em tanto sofrimento desnecessário e improdutivo. Sem dúvida alguma, a única maneira é saber que existe alguém que tem o projeto soberano e plano de ação perfeito para a nossa vida. O Deus que nos criou e tem exatamente o melhor para cada um de nós. Ao invés de estarmos inventando projetos, propósitos mirabolantes e tão vaidosos egocêntricos e inseguros quanto Ninrode em sua Torre de Babel, temos a gloriosa possibilidade de investirmos toda a nossa força, todo o nosso entendimento em Deus e por Ele entender as mais sérias decisões que devemos tomar em nossas vidas sob sua potente mão.

Isso faz definitivamente a diferença dos planos que se fundamentam em Deus e dos planos que se afundam pelos homens. No mais, que você possa não apenas achar que Deus está com você, ou religiosamente tentar afirmar que você O ama, mas, deleitar-se, confiar, descansar e entregar o seu caminho ao Senhor, verdadeiramente. Isso é fazer o que os grandes homens da Bíblia, e os reputáveis mais felizes homens da História fizeram.

Entrega teus sonhos a Deus e sonha os sonhos dEle. Que como Ezequiel (Ez37:1) você possa dizer: ”A mão do Senhor está sobre mim”, ou digam de você (Gn39:2) “e o Senhor era com José… e tudo o que ele fazia prosperava”, ou ainda com Paulo quando afirmou (Atos 20:24)” Em nada tenho a minha vida preciosa para mim mesmo, contando que cumpra o ministério que recebi do Senhor Jesus” dentre tantos outros.  Por fim, SABER que a nuvem do Senhor está sobre o tabernáculo da sua vida e a mão do Senhor é com você por onde quer que andares.

Robério Soares de Souza

Sem categoria

Que ficar Rico???

A bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores. Proverbios 10:22

Numa entrevista a CNBC, com “Warren Buffet”, um dos homens mais ricos do mundo, que recentemente fez uma doacao de “31 Bilhoes de Dolares” para a caridades, ele citou alguns aspectos interessantes de sua história de vida:

1. Comprou a sua primeira acao aos 11 anos, e hoje lamenta te-lo feito tardiamente! As coisas eram baratas naquele tempo…
Incentive seus filhos a investirem.

2. Comprou uma pequena fazenda aos 14 anos, com as economias oriundas da entrega de jornais. Pode-se comprar muitas coisas com pequenas economias.
Incentive seus filhos a iniciarem algum tipo de negocio.

3. Ainda vive na mesma casa modesta, de 3 quartos, no distrito de Omaha, a qual comprou apos se casar, 50 anos atras. Diz ele que tem tudo o que precisa naquela casa. Sua casa nao possui muros nem cercas.
Nao compre mais do que voce realmente precisa, e incentive seus filhos a fazerem e pensarem o mesmo.

4. Dirige seu proprio carro para todo lugar, e nao tem motorista particular, nem equipe de seguranca a sua volta.
Voce e´ o que e´…

5. Nunca viaja em jato particular, embora seja proprietario da maior companhia aerea privada do mundo.
Pense sempre num jeito de realizar as coisas de maneira economica.

6. Sua empresa, Berkshire Hathaway, possui 63 companhias. Escreve apenas uma carta anual aos principais executivos destas companhias, dando-lhe as metas para o ano. Nunca promove encontros nem os convoca habitualmente.
– Nomeie as pessoas certas para as missoes certas.

7. Transmitiu aos seus executivos somente duas regras:
– Regra nº 1: não perca nenhum centavo do dinheiro de seu acionista.
– Regra nº 2: não se esqueca da regra nº 1.
Estabeleca metas e certifique-se de que as pessoas nelas se concentrem.

8. Nao costuma frequentar a alta-sociedade. Seu passatempo, apos chegar em casa, e´ fazer ele mesmo um pouco de pipoca e assistir a televisao.
Nao tente se mostrar, simplesmente seja voce mesmo e faca aquilo que gosta de fazer.

9. Warren Buffet nao usa telefone celular, nem tem computador sobre sua mesa.

10. Bill Gates, o homem mais rico do mundo, encontrou-se com ele, da primeira vez, cinco anos atras. Bill Gates achava que nada tinha em comum com Warren Buffet. Portanto, programara seu encontro apenas por meia hora. No entanto, quando Gates o encontrou, este encontro perdurou por dez horas, e hoje em dia, Bill Gates o considera o seu guru.

* Seus conselhos aos jovens:

“Fique longe de cartoes de credito e emprestimos bancarios, invista o seu dinheiro em voce mesmo, e lembre-se”:

A. O dinheiro nao cria o homem, mas e´ o homem quem criou o dinheiro.

B. Viva a sua vida da maneira mais simples possível.

C. Nao faca o que os outros dizem – ouca-os, mas faca aquilo que voce se sente bem ao fazer.

D. Nao se apegue `as grifes famosas; use apenas aquelas coisas em que voce se sinta confortavel.

E. Nao desperdice o seu dinheiro em coisas desnecessarias; invista em coisas que realmente precisa.

F. Afinal de contas, a vida e´ sua! Entao, por que permitir que os outros estabelecam leis em sua vida?’

“As pessoas MAIS FELIZES NAO TEM, necessariamente, as MELHORES COISAS. Elas simplesmente APRECIAM aquilo que tem”.

Desejo a voce muita saude e prosperidade com Deus!!!

Sem categoria

QUEM SERÁ O MAIOR?

“Naquela hora chegaram-se a Jesus os discípulos e perguntaram: Quem é o maior no reino dos céus? Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, quem se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.”  Mateus 18:1-4

 

Desde a tentação no éden, quando a serpente (Satanás), conseguiu iludir o homem, dizendo-lhe que poderia ser igual a Deus, nós temos esta guerra dentro de nós, de buscarmos sempre estar no topo, no podium, sair na foto, levantar a taça. Certamente tal sentimento é tão vão e medíocre quanto diabólico. Gosto, sinceramente, de avaliar minhas fraquezas, quando as sinto em minhalma e não quando as verbalizo, pois são realmente maiores e mais vergonhosas que as que tenho coragem de confessar em meus sermões no púlpito. Também muitas vezes fico a pensar no que Deus esta achando de mim, seu embaixador, se estou realmente O representando ou representando a mim mesmo, usando o Seu santo nome. Eu, alguém tão importante. Na vaidosa verdade, buscando a minha própria proeminência fazendo uso do status de representante de Deus, e usando o Seu brasão para ratificar desejos tão profundamente Meus.

Muitas vezes, estranho meu comportamento tão puramente vaidoso ou decisões tão meteoricamente distante daquelas que tomaria o Cristo de Nazaré. Na verdade, só posso ver estas, como atitudes ou frutos tão meus. Gente tão importante, que a cada dia se distingue mais daquele que vimos na renúncia do Apóstolo Paulo, na submissão de Estevam apedrejado, na dependência dos amigos de Daniel na fornalha. Creio que talvez Jesus anele uma determinação ousada e forte de nós, porém, não de apenas gritar minha vaidosa Fé num púlpito, mas fazê-la muito mais, ecoar das entranhas de um caráter recriado para a história escrita em meus dias. Por fim, quão triste é ainda ver em mim, atitudes tão desencontradas dos meus discursos de humildade em cultos de ceia, de uma modéstia igualmente desconhecida, sendo eu, servo de um Deus que trocou seu filho por mim!

Bem sei que o desafio de um comportamento abnegado a seguir a Jesus é árduo, contudo, creio que isso é sumário e finalmente não é pra qualquer um, não é para grandes homens é apenas para os pequenos, muito pequenos, despretenciosos, donos de nada, nem mesmo de si, servos sem vontade, escravos comprados por sangue inocente, homens tão pobres que chegam a enriquecer os outros com a sua pobreza. Homens que não precisem aparecer, nem que seus nomes estejam na Mídia, mas apenas arrolados no Livro da Vida, Homens que realmente receberam o Poder para serem testemunhas de Jesus.

 

“não dando nós nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado. Antes em tudo recomendando-nos como ministros de Deus; em muita perseverança, em aflições, em necessidades, em angústias, em açoites, em prisões, em tumultos, em trabalhos, em vigílias, em jejuns, na pureza, na ciência, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido, na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça à direita e à esquerda,  por honra e por desonra, por má fama e por boa fama; como enganadores, porém verdadeiros; como desconhecidos, porém bem conhecidos; como quem morre, e eis que vivemos; como castigados, porém não mortos; como entristecidos, mas sempre nos alegrando; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, mas possuindo tudo.”                                         IICoríntios 4:3-10